Heeey :)
Hoje tô estreando uma nova seção aqui no Bebi Perfume.
Eu sei que eu abandonei um pouco as outras, por causa dos problemas que eu tive ._.'
Mas vou retomá-las,ok? ;*
A nova seção se chama "Curtas", e vem com um pequeno texto, com uma lição de moral no fim \o/
Vamos ao primeiro ;)




Ele mal conseguia tomar a xícara de café que estava em cima da sua mesa. Mal conseguia pensar. Olhava o céu de março, chuvoso, pela vitrine da cafeteria. Mesmo com as lágrimas escorrendo pelo seu rosto, ele ria. Desesperadamente. Como um louco. Não podia acreditar que tudo tivesse mudado sem ele ao menos fechar os olhos. Tudo foi ao chão. Foi tudo em vão. Ele mal se lembrava a última vez que sorriu de verdade. Quer dizer, se lembrava sim. Mas era dolorido pensar, pois foi tudo mentira.
Nada acontece por acaso. Parece que sempre que precisamos escolher, fazemos a escolha mais errada possível. E no fim, acabamos nos arrependendo amargamente. Mas amargo que o café que ele tomava era seu futuro. Imprevisível e sem a menor cor agora que todos seus planos e sonhos concretos foram despedaçados.
O que ele precisava era esquecer. Mas parece que cada ínfimo detalhe a sua volta o fazia voltar àqueles momentos. O único que o ouvia estava prestes a ser marcado, ao lado da xícara. Uma página em branco. Uma caneta esferográfica preta. Muito a falar. Pouco a se contar. Pois era apenas o mesmo sofrimento repetitivo que os dois já estavam cansados de saber.
Ninguém mais atestava sua sanidade. Todos diziam que ele deveria segurar suas lágrimas, pois elas não tinham sentido, não eram merecidas. Mas ele não conseguia conte-las. Ele só queria um jeito rápido e indolor de se recuperar. Mas parece que não existia.
Foi aí que ele percebeu o que ele mais odiava: ele mesmo. Pois quando ele amava, era de verdade; quando odiava, era profundo; e quando ele chorava, ele sorria; quando ele mentia, não enganava ninguém.
Foi um caminho errado, uma curva do destino, que se tornou o pior acidente que ele já sofreu, e que ele não quer mais repetir.
Porque ele não quer mais ouvir desculpas.
Não quer mais ver aquele rosto.
Não quer ouvir aquela voz.
Não quer sentir aquele perfume, nem se imaginar naqueles braços.
Nunca mais.

Moral: Há bens que vem para o mal. Seja teimoso sim, mas não teimoso sempre.

5 pensamentos profundos, hm.

  1. Branca Casalli on 30 de março de 2009 18:34

    Uau. Esse texto foi realmente tocante :O
    Tava com saudade de le-los. Sério.

     
  2. Ve. M. on 30 de março de 2009 22:59

    2 votos pra Branca :)

     
  3. Rosi Rabelo on 31 de março de 2009 15:41

    'Uau. Belo texto.
    O tempo é sempre o melhor remédio para se esquecer!~
    Beeeijo. ;*

     
  4. Akemi* on 7 de abril de 2009 16:36

    Isso foi profundo...

    Bjjs. ;*

     
  5. Karen Jarske on 17 de abril de 2009 22:05

    3 votos pra Branca *-*
    ASLKDÇLASDKÇSALDKSAÇLKDÇLASKD

    pq será q todos os curtas me lembram conversas q tivemos?
    e falam sobre uma msm pessoa?
    é..vsê ainda sofre muito por isso né?
    te amo Genim *-*

     


Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails